Empresas pagam salário em qualquer dia que o funcionário precisar

Com a opção de salário sob demanda, o funcionário recebe pelos dias já trabalhados quando quiser - ou precisar - sem precisar esperar pelo dia de pagamento.


Férias flexíveis, presentes em datas comemorativas, alimentos e bebidas gratuitas, desconto em lojas e restaurantes. Para atrair e reter talentos, as empresas têm diversificado seus benefícios. Em tempos de pandemia e de incertezas financeiras, uma dessas novidades se destaca: o salário sob demanda.


Diferentemente do já popular adiantamento salarial, esta nova modalidade permite que o funcionário receba pelos dias já trabalhados quando quiser - ou precisar - sem esperar que o pagamento caia em datas específicas, a um custo mais baixo que o do cheque especial ou do cartão de crédito.


"Na prática, é possível trabalhar um dia e receber por ele ao final do expediente", diz João Figueira, COO da Xerpay, empresa de tecnologia que desenvolveu uma plataforma pela qual empresas oferecem a seus colaboradores soluções financeiras e que já atende 30 corporações clientes.


Para viabilizar o salário sob demanda, a tecnologia é uma ferramenta fundamental. Por isso, startups, além de fintechs, como a Creditas, maior plataforma online de crédito com garantia do país, têm investido nesse tipo de solução. São essas empresas que processam as solicitações, liberam os valores e dão suporte aos funcionários. "O serviço já existe há mais tempo em outros países. Grandes corporações, como Walmart e Burger King, oferecem o salário sob demanda nos EUA", conta Figueira.


Por meio do Xerpay, que, além do salário sob demanda, oferece soluções como adiantamento do 13º e de comissões, pagamento de boletos direto da folha salarial, orientação financeira personalizada e outros benefícios, o colaborador pode transferir instantaneamente o valor que quiser para sua conta corrente, desde que tenha acumulado salário de dias já trabalhados. As empresas que contratam o serviço definem quanto do salário pode ser pago sob demanda para que o funcionário não fique com zero a receber no dia oficial do pagamento e sua situação financeira se desgaste ainda mais. Cada transação custa até R$9 ao funcionário.


"A parceria com o Xerpay possibilita que tudo seja feito de forma segura e online, por meio de aplicativo no celular: o colaborador pode sacar o valor em qualquer horário e dia da semana, inclusive aos finais de semana, mediante uma pequena taxa", diz Juan Pablo Leymarie, diretor de RH BDF NIVEA, uma das clientes do produto. "Além disso, o Xerpay oferece acesso a conteúdos de educação financeira, de acordo com o perfil de cada colaborador."


Na Creditas, a oferta é de adiantamento salarial sob demanda. "A cada mês, o funcionário pode adiantar 40% do salário", explica Viviane Sales, vice-presidente da Creditas @Work, unidade de negócio da fintech voltada a benefícios corporativos para empresas. "Então, à medida em que ele vai trabalhando, consegue adiantar o número de dias trabalhados, multiplicados por 40%." O produto também é contratado 100% digitalmente. As duas primeiras antecipações são gratuitas e, a partir daí, paga-se um custo fixo de R$ 5 por transação.


Ganha-ganha

"O salário sob demanda significa oferecer autonomia financeira ao colaborador sobre um dinheiro que já é dele", argumenta Figueira. "Recebendo apenas uma ou duas vezes ao mês, os colaboradores perdem acesso a oportunidades, atrasam contas e, muitas vezes, correm para o crédito com juros altos."


Na Ambev, onde o Xerpay está em fase de testes com funcionários contratados no modelo CLT, o feedback é positivo. Entre as vantagens, estão a velocidade em que o valor fica disponível e a taxa de uso acessível. "Percebemos a necessidade de trazer para o dia a dia de nossos funcionários uma cultura de educação financeira", conta Ana Beatriz Denkena, gerente de RH da empresa. "Propomos um meio rápido de solucionar uma pendência financeira ou uma conta inesperada." Segundo a fabricante de bebidas, oferecer esse tipo de facilidade para os colaboradores gera engajamento e satisfação.


"O salário sob demanda é um benefício importante para o nosso colaborador, que pode organizar melhor as finanças, sem correr o risco de se endividar, além de poder realizar projetos pessoais com mais facilidade e agilidade", reforça Juan Pablo Leymarie, da NIVEA Brasil. "O cuidado com as pessoas faz parte do nosso DNA. E isso vale tanto para clientes como para colaboradores. Por isso, estamos, inclusive, oferecendo mais uma novidade: o acesso ao 13° salário antecipadamente."


As empresas consultadas para a reportagem afirmam que as vantagens trazidas pelo salário sob demanda não beneficiam apenas o funcionário. "Do ponto de vista financeiro da empresa, é uma forma de melhorar o fluxo de caixa, principalmente nas que já têm por padrão fazer o adiantamento de 40%", explica Viviane Sales, da Creditas. "Quando você substitui a antecipação de todos os salários por uma oferta como essa, a organização passa a não ter a necessidade de usar esse fluxo de caixa, o que gera economia." Além disso, melhorando a produtividade do funcionário, reduz-se o turnover e, consequentemente, os custos de contratação.


"O benefício proporciona que os colaboradores tenham mais organização e controle sobre o salário, além de ser um suporte, minimizando a pressão financeira em momentos de emergência, deixando o colaborador mais tranquilo e satisfeito", completa Karen Almeida, coordenadora de remuneração e benefícios da Tembici, empresa de micromobilidade que opera o sistema do projeto Bike Itaú.


"Na Creditas, também oferecemos salário sob demanda aos funcionários. E percebemos que isso beneficia a saúde financeira e, por consequência, a saúde mental dos colaboradores, tão fragilizada em tempos de pandemia", finaliza Sales.


O Prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar é uma iniciativa do UOL e da Fundação Instituto de Administração (FIA) que vai destacar as empresas brasileiras com os mais altos níveis de satisfação entre os seus colaboradores. Os vencedores serão definidos a partir dos resultados da pesquisa FIA Employee Experience, que mede o ambiente de trabalho, a cultura organizacional, a atuação da liderança e a satisfação com os serviços de RH. A pesquisa já está na fase de coleta de dados das empresas inscritas e os vencedores do Prêmio devem ser anunciados em agosto.


Fonte: Uol

34 visualizações0 comentário