Buscar
  • Atualização Trabalhista

STF: Inconstitucional norma que obriga a parte beneficiária da justiça gratuita arcar com despesas

STF forma maioria para declarar a inconstitucionalidade da norma que obriga a parte beneficiária da justiça gratuita e arcar com despesas processuais


No julgamento da ADI 5766 em curso agora na sessão do STF, prevaleceu a declaração de inconstitucionalidade da norma que obriga a parte empregada beneficiária da justiça gratuita a arcar com as despesas processuais nas condições estabelecidas na Lei 13.467/2017.


Prevaleceu o voto divergente do ministro Fachin, por 6X4. Vencidos Barroso, Fux, Nunes e Gilmar.


Permaneceu intacta apenas aquela norma que obriga o empregado ausente à audiência a pagar as custas processuais, salvo na hipótese ressalvada na lei (comprovação de justificativa da ausência no prazo de 15 dias), em que restaram vencidos Fachin, Lewandowski e Rosa, que declaravam a inconstitucionalidade também desta norma. (Texto de Gustavo Ramos)


Com isso, como bem lembra Danilo Gaspar, a execução de honorários contra o beneficiário da justiça gratuita depende, necessariamente, da percepção de um crédito que o retire da situação de insuficiência econômica que justificou a concessão do benefício.


Com informações do STF


115 visualizações0 comentário